_newsletter_contactos_
 
 
InícioInformaçõesSobre o MuseuExposiçõesVisita VirtualPresidentesEducaçãoFormaçãoArquivo DigitalAgendaImprensaMPR Júnior
Facebook
Google+
Twitter
YouTube
Flickr
 PermanenteTemporáriasItinerantesArquivo
Residência Régia de Veraneio
Aumentar Aumentar Aumentar Aumentar
 1 2 3 4 »

O rei D. João V compra a propriedade ao 3.º Conde de Aveiras em 1726, para dela fazer uma quinta de veraneio. Procede então a diversas obras de melhoramento e constrói cavalariças e depósitos de trens junto à calçada da Ajuda. É neste período que alguns animais exóticos terão sido colocados na série de jaulas que delimita a norte o pátio de entrada no palácio, que deste modo recebe o nome de «Pátio dos Bichos».
D. José estava no palácio em 1755, aquando do terramoto, e nele mais não quis permanecer. Danificado, o palácio recebe obras do arquitecto João Pedro Ludovice (filho do construtor de Mafra João Frederico Ludwig). Por morte deste, em 1760, o projecto passa a ser dirigido por Mateus Vicente de Oliveira, o arquitecto do Paço de Queluz.
Embora não o utilize como residência, D. Maria organiza festas no palácio, para as quais os jardins fornecem o indispensável cenário. Ao longo dos anos 80 do século XVIII duas importantes construções são levantadas: o imponente viveiro para aves exóticas, a poente, e o picadeiro real, a sul (actual Museu dos Coches) primorosa obra neo-clássica do arquitecto bolonhês Giocomo Azzolini.

 

ver informaçao detalhada
< Voltar atrás
Presidência da República_links_site acessível[D] site acessível_ comentários_e-cards_mapa do site_informação legal
Museu da Presidência da República     Desenvolvido por Vector21.com    _ficha técnica