_newsletter_contactos_
 
 
InícioInformaçõesSobre o MuseuExposiçõesVisita VirtualPresidentesEducaçãoFormaçãoArquivo DigitalAgendaImprensaMPR Júnior
Facebook
Google+
Twitter
YouTube
Flickr
 I RepúblicaEstado NovoDemocraciaBarra Cronológica
Presidentes - Democracia
Aumentar Aumentar Aumentar Aumentar
 1 2 3 4 5 6 »

Jorge Sampaio



Dados pessoais

Jorge Fernando Branco de Sampaio nasce em Lisboa a 10 de Setembro de 1939. É filho de Arnaldo de Sampaio e de Fernanda Bensaúde Branco Sampaio. A 12 de Abril de 1974 casa com Maria José Ritta, de quem tem dois filhos.

Percurso profissional

A carreira profissional de Jorge Sampaio raramente se separa da sua intensa actividade política. Concluídos os estudos secundários nos liceus Pedro Nunes e Passos Manuel em Lisboa entre 1949 e 1956, frequenta a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa entre 1956 e 1961. Terminado o curso superior, começa de imediato a exercer advocacia, adquirindo particular relevo a sua defesa de presos políticos em Tribunal Plenário.

Percurso político

Da longa carreira política antes de chegar à Presidência da República, destaca-se a sua actividade no movimento estudantil no início dos anos 60 e a sua candidatura nas eleições de 1969 pela Comissão Democrática Eleitoral. Já depois do 25 de Abril de 1974, está presente na criação da Intervenção Socialista, destacando-se também a sua acção enquanto deputado e secretário-geral do Partido Socialista. Mais tarde cumprirá dois mandatos como Presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Mandato presidencial

Com a sua eleição concretiza-se pela primeira vez desde o 25 de Abril de 1974 um cenário político marcado por uma maioria governamental e um Presidente da República da mesma família política. Consciente de que “ser eleito Presidente da República representa uma responsabilidade e uma honra incomparáveis na vida de um político”, ao tomar posse a 9 de Março de 1996, Jorge Sampaio anuncia o seu propósito de “ser um presidente próximo das pessoas. Farei dessa minha intenção o timbre do meu mandato. Ouvirei atentamente os Portugueses. Ouvirei todos. Mas estarei, naturalmente, atento aos excluídos do sistema ou das políticas, remetidos, tantas vezes, a um estatuto de dispensáveis. Não há portugueses dispensáveis. Essa é uma ideia intolerável”.




Galeria retratos

Primeira dama

Presidência da República_links_site acessível[D] site acessível_ comentários_e-cards_mapa do site_informação legal
Museu da Presidência da República     Desenvolvido por Vector21.com    _ficha técnica